Anel Soleil Recerclé – Silver

O Anel Soleil Recerclé traz a inspiração da obra de mesmo de Jean Arp em uma brincadeira de cores em seu topo. De maneira que as cores do esmalte contrastam e evidenciam ainda mais o formato do metal. Há também recortes orgânicos em toda a estrutura de metal, a qual pretende brincar com o efeito de luz e sombra e assim desperta os sentidos e emoções da pessoa que o usa.

R$ 600

Em até 3x de R$ 200 sem juros

Limpar
Adicionar na Wishlist Adding to wishlist Added to wishlist
SKUN/A Categoria

A série de xilogravuras que Arp realizou sobre o tema ‘Soleil Recerclé’ foi o último grande projeto gráfico de sua vida. Nesse conjunto de trabalhos a cor desempenha um papel importante. Aqui preto e amarelado estão dispostos de forma que o amarelado pareça ter um brilho interno tridimensionalmente enclausurado pela escuridão externa do preto. Esse aspecto antropomórfico da arte de Arp que faz suas formas apelarem tão diretamente às nossas emoções interiores.

O fluxo sensual dos contornos, a sensação de fechamento, das superfícies internas e externas, e a qualidade do ritmo, estes são os elementos através dos quais a arte de Arp é comunicada. Arp foi um dos fundadores do movimento Dada. Um princípio essencial do dadá era a rejeição da representação e da emoção pictórica e a comunicação de ideias por meio dos sentidos internos subliminares. Foram ainda essas ideias que inspiraram Arp no final da sua vida e que se expressam de forma tão bela nas composições de ‘Soleil Recerclé’.

O Anel Soleil Recerclé traz a inspiração da brincadeira das cores em seu topo, de maneira que as cores do esmalte contrastam e evidenciam ainda mais o formato do metal. Há também recortes orgânicos em toda a estrutura de metal, a qual pretende brincar com o efeito de luz e sombra e assim desperta os sentidos e emoções da pessoa que o usa.

Peso 0.4 kg
Dimensões 23 × 15 × 7 cm
Tamanho | Size

03, 04, 05, 06, 07, 08, 09, 10, 11

A Coleção VI nasce em um momento complexo. Cercados por notícias não favoráveis e reclusos em nossos pensamentos, é difícil manter o equilíbrio. Não é por acaso que o livro I Ching cai em mãos em meio ao processo criativo e surgem fortuitamente formas circulares com a simetria de ouro.

A ideia de equilíbrio na dualidade do feminino e masculino é o ponto central do I Ching.

Nele feminino e masculino (Yin Yang) são representados pela mãe, filha mais velha, filha do meio e filha mais nova e, pelo pai, filho mais velho, filho do meio, filho mais novo, respectivamente. Cada um representa os processos de mutações da natureza e combinadas formam os 64 hexagramas e seus conhecimentos milenares.

Através de frases simples de ensinamentos complexos, o equilíbrio na dualidade se torna ponto central dos conhecimentos do livro. Preconiza a aceitação na mudança e do ciclo de transmutação de uma força (Yin Yang) em outra.

O tema encaixa perfeitamente com o momento do mundo e, como inserida nele, da marca.

Estamos vivendo uma dualidade complicada, especialmente experimentada pela ideia do virtual-real. Negamos e nos afastamos do coletivo, porém continuamos partes interconectadas, integrando o processo da constante mudança. Do mesmo modo, nos sentimos sufocados pela tecnologia e pela pressão das demais pessoas virtuais. Porém, não vemos nossas vidas longe das telas e é quase impossível não nos conectarmos através de avatares virtuais.

Logo, o encontro do equilíbrio deixa de ser uma vontade, passando a ser uma necessidade para a integridade mental.

Basilada por essas ideias, a POES, como um organismo vivo que é, reavalia seus propósitos.

A Coleção VI é o resultado da mudança. Mudamos e repensamos processos para alinharmos ainda mais ao nosso propósito de trazer uma marca com menor impacto ecológico possível. Bem como, mudamos as formas para se alinharem o momento da marca, mais minimalista na forma e no lifestyle.

A estética da coleção, por sua vez, parte das ilustrações I Ching 64 Hexagrams Sequence criada em 1974 por de Lee Ungno. Ungno enfatiza a ideia primária do I Ching no equilíbrio e harmonia dentro dos padrões de mudança. Enquanto na forma, referencia a caligrafia tradicional e traz à tona pinturas abstratas orgânicas.

O abstracionismo nas formas, caminha até as obras de Jean Arp.

Arp, por ele mesmo é pura dualidade, transitava entre a completa loucura e uma sanidade pacífica. Dualidade que talvez tenha lhe trazido uma afinidade maior à mudança, dado que ele passou por diversos movimentos artísticos do século passado – especialmente o dadaísmo, o surrealismo e o construtivismo. E, como distinto escultor, em suas esculturas fica evidente a sua adaptabilidade à mudança pela fluidez das formas alusivas à natureza.

As peças da coleção são inspiradas nessas obras, recebendo inclusive o nome das obras referência.

Portanto, na Coleção VI será visto o abstracionismo orgânico nas formas. Isso somado ao brilho do metal, deixa evidente a simplicidade nos detalhes e a complexidade na construção. Logo, as formas orgânicas esculturais que são belas por si, se tornam ainda mais reveladoras quando contrastadas com nossos corpos.

Como se imprimissem a dualidade do virtual-real na contradição do metal brilhante e a pele humana.

Por fim, a título de curiosidade, o número 6 no oriente tem um significado interessante de fluidez e movimento. No ocidente ele é muito associado à criação do homem. Conceitos que juntos parecem fechar perfeitamente o círculo da temática da nova coleção.

Aqui na opção Prata 925 (Sterlling Silver) com esmalte colorido.

Ring made in Sterlling Silver with colored enamel .

  •  A POES utiliza materiais nobres, como a prata 925  (prata de lei) – composta pela liga metálica de 92,5% Prata e 7,5% cobre e o ouro 18K e ainda pedras preciosas e semipreciosas.
  • Todas as peças são feitas à mão em prata 925 podendo, ou não, apresentar banhos de ródio ou ouro 18k, conforme indicado na descrição dos produtos.
  • A prata sofre naturalmente o processo químico de oxidação que gera a mudança de cor e textura. Este processo varia de acordo com o modo de utilização, de modo que as peças devem ser mantidas longe do contato com a água, produtos de limpeza, cosméticos, cloro e quaisquer outros produtos químicos.
  • O Banho de ouro pode ser prejudicado pelo uso de tais produtos ou ainda pela fricção.
  • As pedras naturais e pérolas podem danificar e até vir a quebrar com impactos.
  • Guardar as joias sempre em locais seco e longe do contato direto do sol.
  • Guardar e transportar as jóias separadamente, de modo que não fiquem próximas umas das outras para evitar quaisquer fricções.
  • Não utilizar produtos de limpeza, cosméticos, cloro e quaisquer outros produtos químicos.
  • Para limpeza, não usar produtos abrasivos. Apenas lustrar cuidadosamente com flanelinha seca.
  • Quedas bruscas causam danos irreparáveis ao produto

Em caso de dúvidas, atendemos prontamente pelo contato@poesjewelry.com.br, via DM no Instagram (@poesjewelry) ou pelo WhatsApp (para acessar clique no link ao lado direito inferior da página).

Feel free 🙂

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Anel Soleil Recerclé – Silver”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *