Brincos L’Etoile – Vermeil

As argolas L’Etoile é uma representação polimórfica da estrela de Jean Hans Arp. O biomorfismo da forma implica uma leveza sublimada no metal.

R$ 1,240

Em até 3x de R$ 413 sem juros

10 em estoque

Adicionar na Wishlist Adding to wishlist Added to wishlist
Categoria

As argolas L’Etoile é uma representação polimórfica da estrela de Jean Hans Arp. O biomorfismo da forma implica uma leveza sublimada no metal.

A estrela de cinco pontas tem um cunho místico desde a Antiguidade, com referências na antiga Babilônia. Para Pitágoras, o pentagrama simboliza os quatro elementos somado ao quinto, o espírito. E tem uma clara relação com o número de ouro e a perfeição geométrica da natureza.

“les étoiles sont vêtues de seins”

“the stars are dressed in breasts” (“Ruche de verre” in: Arp 1966, p. 267; English translation of “Hive of Dreams”in: Arp 1969, pp. 203–204, p. 204).

Peso 0.4 kg
Dimensões 23 × 15 × 7 cm

A Coleção VI nasce em um momento complexo. Cercados por notícias não favoráveis e reclusos em nossos pensamentos, é difícil manter o equilíbrio. Não é por acaso que o livro I Ching cai em mãos em meio ao processo criativo e surgem fortuitamente formas circulares com a simetria de ouro.

A ideia de equilíbrio na dualidade do feminino e masculino é o ponto central do I Ching.

Nele feminino e masculino (Yin Yang) são representados pela mãe, filha mais velha, filha do meio e filha mais nova e, pelo pai, filho mais velho, filho do meio, filho mais novo, respectivamente. Cada um representa os processos de mutações da natureza e combinadas formam os 64 hexagramas e seus conhecimentos milenares.

Através de frases simples de ensinamentos complexos, o equilíbrio na dualidade se torna ponto central dos conhecimentos do livro. Preconiza a aceitação na mudança e do ciclo de transmutação de uma força (Yin Yang) em outra.

O tema encaixa perfeitamente com o momento do mundo e, como inserida nele, da marca.

Estamos vivendo uma dualidade complicada, especialmente experimentada pela ideia do virtual-real. Negamos e nos afastamos do coletivo, porém continuamos partes interconectadas, integrando o processo da constante mudança. Do mesmo modo, nos sentimos sufocados pela tecnologia e pela pressão das demais pessoas virtuais. Porém, não vemos nossas vidas longe das telas e é quase impossível não nos conectarmos através de avatares virtuais.

Logo, o encontro do equilíbrio deixa de ser uma vontade, passando a ser uma necessidade para a integridade mental.

Basilada por essas ideias, a POES, como um organismo vivo que é, reavalia seus propósitos.

A Coleção VI é o resultado da mudança. Mudamos e repensamos processos para alinharmos ainda mais ao nosso propósito de trazer uma marca com menor impacto ecológico possível. Bem como, mudamos as formas para se alinharem o momento da marca, mais minimalista na forma e no lifestyle.

A estética da coleção, por sua vez, parte das ilustrações I Ching 64 Hexagrams Sequence criada em 1974 por de Lee Ungno. Ungno enfatiza a ideia primária do I Ching no equilíbrio e harmonia dentro dos padrões de mudança. Enquanto na forma, referencia a caligrafia tradicional e traz à tona pinturas abstratas orgânicas.

O abstracionismo nas formas, caminha até as obras de Jean Arp.

Arp, por ele mesmo é pura dualidade, transitava entre a completa loucura e uma sanidade pacífica. Dualidade que talvez tenha lhe trazido uma afinidade maior à mudança, dado que ele passou por diversos movimentos artísticos do século passado – especialmente o dadaísmo, o surrealismo e o construtivismo. E, como distinto escultor, em suas esculturas fica evidente a sua adaptabilidade à mudança pela fluidez das formas alusivas à natureza.

As peças da coleção são inspiradas nessas obras, recebendo inclusive o nome das obras referência.

Portanto, na Coleção VI será visto o abstracionismo orgânico nas formas. Isso somado ao brilho do metal, deixa evidente a simplicidade nos detalhes e a complexidade na construção. Logo, as formas orgânicas esculturais que são belas por si, se tornam ainda mais reveladoras quando contrastadas com nossos corpos.

Como se imprimissem a dualidade do virtual-real na contradição do metal brilhante e a pele humana.

Por fim, a título de curiosidade, o número 6 no oriente tem um significado interessante de fluidez e movimento. No ocidente ele é muito associado à criação do homem. Conceitos que juntos parecem fechar perfeitamente o círculo da temática da nova coleção.

Aqui na opção Prata 925 (Sterlling Silver) com banho de ouro 18K.

Earrings made 18K Gold Plated in Sterlling Silver.

  • A POES utiliza materiais nobres, como a prata 925  (prata de lei) – composta pela liga metálica de 92,5% Prata e 7,5% cobre e o ouro 18K e ainda pedras preciosas e semipreciosas.
  • Todas as peças são feitas à mão em prata 925 podendo, ou não, apresentar banhos de ródio ou ouro 18k, conforme indicado na descrição dos produtos.
  • A prata sofre naturalmente o processo químico de oxidação que gera a mudança de cor e textura. Este processo varia de acordo com o modo de utilização, de modo que as peças devem ser mantidas longe do contato com a água, produtos de limpeza, cosméticos, cloro e quaisquer outros produtos químicos.
  • O Banho de ouro pode ser prejudicado pelo uso de tais produtos ou ainda pela fricção.
  • As pedras naturais e pérolas podem danificar e até vir a quebrar com impactos.
  • Guardar as joias sempre em locais seco e longe do contato direto do sol.
  • Guardar e transportar as jóias separadamente, de modo que não fiquem próximas umas das outras para evitar quaisquer fricções.
  • Não utilizar produtos de limpeza, cosméticos, cloro e quaisquer outros produtos químicos.
  • Para limpeza, não usar produtos abrasivos. Apenas lustrar cuidadosamente com flanelinha seca.
  • Quedas bruscas causam danos irreparáveis ao produto

Em caso de dúvidas, atendemos prontamente pelo contato@poesjewelry.com.br, via DM no Instagram (@poesjewelry) ou pelo WhatsApp (para acessar clique no link ao lado direito inferior da página).

Feel free 🙂

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Brincos L’Etoile – Vermeil”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *